Reportagem Figueirense

Na vida de muitos garotos que desde muito novos iniciam o sonho de um dia ser um jogador de futebol profissional, eles se preparam para muitas dificuldades e surpresas que este caminho coloca na vida de jovens espalhados por todo o planeta bola.

Porém, é superação e a força de vontade de muitos atletas que em inúmeras vezes resultam depois em vitórias no campo e na vida.

Desde o mês de setembro, um exemplo de muita superação, emoção e que se torna em uma história que somente o futebol pode contar vem acontecendo. O garoto, Maykon Silveira, hoje com apenas 15 anos  e natural da cidade de Florianópolis (SC), já pode se considerar um vencedor.

Diagnosticado com leucemia aos quatro anos de idade, o jovem passou por um tratamento intenso no ano de 2004 para se recuperar de uma notícia que abalou muito a sua família na ocasião.

Os pais do garoto, Ademir Jorge Silveira e Daniela Beltrami Silveira, pensavam como algo de tão ruim poderia estar acontecendo com uma inocente criança que só tinha o sonho de viver e aproveitar a sua infância.

Foram então 120 semanas de um tratamento intensivo com quimioterapia e momentos difíceis para o jovem Maykon que como uma criança ainda tinha dificuldades para entender o que se passava.

No ano de 2005 quando prosseguia com o tratamento, uma visita em especial começou a mudar a situação e dar um brilho a mais de esperança para Maykon e outras crianças que estavam no Hospital Infantil Joana de Gusmão, em Florianópolis (SC).

O elenco do Figueirense daquele ano, capitaneado por Edmundo, visitou o hospital e conheceram a história de Maykon e outras crianças em um dia que foi marcado por muita emoção para todos os presentes. Edmundo que naquela temporada brilhou com a camisa do Furacão, se emocionou com a história das crianças e chorou muito segundo relato do pai de Maykon.

Segundo alguns médicos, o tratamento de Maykon só seria completo se o garoto encontrasse na época um doador de medula óssea 100% apto o que na época era considerado difícil. Quis o destino que o irmão de Maykon, Matheus, fosse o doador que o menino precisava.

A família se dirigiu para a cidade de Porto Alegre (RS), onde o continuariam o tratamento e realizaria o transplante do menino Maykon.

A situação se mostrava crítica e em um instinto, o pai do menino com muito medo de perder o seu filho,  fez uma promessa caso o Maykon se recuperasse: construir um hospital na cidade de Florianópolis.

A partir de então a situação começou a mudar para muito melhor e após a realização de novos exames, foi constatado que Maykon estava recuperado após a realização de novos exames o que acabou surpreendendo a todos positivamente.

No retorno para a cidade de Florianópolis (SC), Maykon já totalmente recuperado da doença começou o sonho de ser jogador de futebol jogando nos colégios em que estudou e passando por escolinhas de futebol.

Desde setembro, o garoto treina com a equipe infantil do Figueirense diariamente em um período de avaliação.

O seu pai, Ademir Jorge Silveira, segue com o projeto da construção do hospital no bairro Areias, em São José (SC). O projeto é realizado através da Fundação Hospitalar Oncológica Pediátrica de Santa Catarina (FHOP-SC) presidida pelo pai de Maykon.

Em visita ao Centro de Formação e Treinamento do Cambirela, em Palhoça (SC), para acompanhar o treinamento do filho, Ademir falou sobre a sua felicidade em ver Maykon fazendo o que mais gosta, nos campos de futebol. “Foram momentos difíceis e de muita luta e superação para o Maykon que era apenas uma criança e toda a nossa família mas nunca deixamos de acreditar que essa história poderia mudar. Desde muito novo ele sempre foi apaixonado por futebol e para ele é uma felicidade muito grande hoje poder estar aqui no Figueirense treinando e continuando o seu sonho que agora passa a ser nosso também. Agradecemos muito ao clube e o recado que deixamos para as pessoas e famílias que passam por algum tipo de dificuldade na vida, que nunca deixem de acreditar” afirmou emocionado Ademir.

Para quem tiver interesse em ajudar  no projeto, basta entrar em contato nos telefones (48) 3035-2600 ou (48)3035-4300 ou através do e-mail ademir@fhopsc.org.br

 

http://www.figueirense.com.br/noticia/uma-historia-de-superacao-e-vitoria-nos-campos-da-vida-nas-categorias-de-base-do-figueirense/

 

São José, 09 de Outubro de 2015